Jovem é assassinada pelo próprio marido em cidade de MT

Jovem foi assassinada pelo marido - Foto: Reprodução
Jovem foi assassinada pelo marido - Foto: Reprodução
  • Jovem foi assassinada a facadas pelo marido em Sinop, no Mato Grosso

  • Ataque aconteceu após uma discussão entre a vítima e o criminoso

  • Homem conseguiu fugir da cena do crime, mas foi localizado e preso momentos depois

Uma jovem de 20 anos foi assassinada a facadas pelo próprio marido na madrugada do último domingo (6) na cidade de Sinop, em Mato Grosso.

De acordo com informações do g1, a vítima foi identificada como Jaine Diniz Xavier. Ela era natural de Rondônia e tinha uma filha de 2 anos.

A Polícia Civil explicou que Jaine foi morta após uma discussão com o marido. Ela chegou a empunhar uma faca e correr atrás do companheiro.

Em meio à fuga, o homem encontrou um pedaço de madeira e acertou a cabeça da esposa. Quando ela caiu, ele tomou a faca e desferiu repetidos golpes.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e esteve no local do crime para prestar socorro, mas Jaine não resistiu aos ferimentos.

O marido fugiu antes que a Polícia Militar atendesse a ocorrência, mas foi localizado momentos mais tarde. Ele foi detido e levado à delegacia de Sinop.

O que é feminicídio?

Segundo o Código Penal Brasileiro, o feminicídio é o homicídio praticado contra a mulher pelo fato de ela ser uma figura feminina, ou nos casos de violência doméstica. Fatores como misoginia, menosprezo pela condição feminina, discriminação de gênero e violência sexual são os principais indícios do crime.

A lei do feminicídio (lei 13.104/15) não enquadra, porém, o crime a qualquer assassinato de mulheres.

Variações do feminicídio

Violência doméstica ou familiar: A lei se enquadra nos casos em que o criminoso é uma pessoa da própria família ou já manteve uma relação com a vítima. Esta é a variação mais comum no Brasil.

Menosprezo ou discriminação contra a mulher: A lei também pode ser aplicada quando o assassinato é resultante do preconceito de gênero, que pode ser manifestado pela objetificação feminina e pela misoginia.

Pena prevista para o crime

Vale ressaltar, ainda que o feminicídio é visto pelo Código Penal como uma forma qualificada de homicídio. Sendo assim, a pessoa que cometer o crime está sujeita a pegar de 12 a 30 anos de reclusão.