Jovem é assassinado a tiros na frente de bebê e companheira em BH

Jovem de 23 foi morto com cinco tiros na frente de bebê e companheira em bairro na região Leste de Belo Horizonte. Foto: Getty Images.
Jovem de 23 foi morto com cinco tiros na frente de bebê e companheira em bairro na região Leste de Belo Horizonte. Foto: Getty Images.
  • Homem de 23 anos foi morto em casa com cinco tiros na frente da ex-companheira e do bebê;

  • Ex-parceira da vítima disse à Polícia Militar que o jovem pediu a criminosos para não ser morto;

  • Testemunhas informaram que os dois fugitivos seriam responsáveis pela distribuição de drogas no bairro.

Um homem de 23 anos foi assassinado em casa com cinco tiros na frente da ex-companheira e do bebê do casal, no bairro Sagrada Família, na região Leste de Belo Horizonte, na noite da última sexta-feira (18).

Segundo a ex-parceira da vítima, antes da execução, o jovem pediu aos criminosos para não ser morto. “Poxa, você vai me matar na frente do meu filho”, teria dito o rapaz antes dos disparos.

Após o crime, os executores fugiram do local em um veículo Fiat Palio de cor preta. Testemunhas disseram que os dois fugitivos, que têm 24 e 26 anos, seriam os responsáveis pela distribuição de drogas no bairro. De acordo com a ex-companheira, a vítima havia sido jurada de morte anteriormente.

De acordo com a Polícia Militar, agentes que faziam um patrulhamento pela avenida Petrolina, no Sagrada Família, foram alertados por um pedestre, por volta das 23h18, sobre o som de disparos de arma de fogo ouvido há pouco tempo na rua João de Paula.

Ao chegarem no local, os policiais presenciaram muitas pessoas em frente a uma casa cujo portão da garagem e porta de entrada haviam sido escancaradas.

Após entrarem na casa, avistaram o corpo do jovem, caído no chão da cozinha. Havia várias marcas de tiro na cabeça. Próximo ao corpo, e na mesa da cozinha, foram encontradas porções de maconha.

No imóvel estavam também a ex-companheira e o filho. Ambos não tiveram as idades divulgadas pela PM. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.

*Com informações do O Tempo.