Jovem é preso suspeito de matar mãe, pai e irmã para pagar dívida com agiota

Jovem foi preso pelos assassinatos de três familiares - Foto: Getty Images
Jovem foi preso pelos assassinatos de três familiares - Foto: Getty Images
  • Jovem foi preso em Pernambuco após confessar envolvimento no assassinato da própria família

  • Polícia encontrou os corpos dos pais e da irmã do criminoso carbonizados em um veículo

  • Rapaz teria tentado assaltar a família para quitar uma dívida com um agiota

Um homem de apenas 23 anos foi preso após confessar participação nos assassinatos de seu pai, sua mãe e sua irmã em Carpina, Pernambuco. O crime aconteceu no último domingo (17), mas os corpos foram encontrados somente na segunda-feira (18).

De acordo com informações do UOL, Manoel Ferreira da Cunha, de 49 anos, Marcilene Maria Medeiros da Cunha, 56, e Thaynara Emanuelly Medeiros da Cunha, 18, foram localizados carbonizados em uma estrada vicinal no Engenho Alcaparra.

A polícia constatou que o trio foi morto a facadas e marretadas e levados para o município vizinho, de Nazaré da Mata.

Após ser detido, Thallys Emanoel Medeiros da Cunha confessou participação no crime, mas garantiu que não foi ele o autor do triplo homicídio.

Em depoimento, o jovem afirmou que contratou um grupo para realizar um assalto na casa da própria família. O objetivo era vender os bens dos pais para quitar uma dívida de R$ 2,4 mil com um agiota.

Ainda de acordo com o relato, durante a ação, Manoel teria sido levado a um quarto separado da esposa e da filha, momento no qual reagiu e acabou sendo morto por um dos bandidos.

Com o pai da família assassinado, o grupo de criminosos teria decidido eliminar também a mãe e a irmã de Thallys, que estavam na garagem de residência.

Os corpos foram colocados em um veículo, que foi incendiado em uma estrada vicinal, na tentativa de dificultar a identificação por parte dos policiais.

Ao UOL, o advogado de Thallys, Clevison Batista, afirmou que a intenção do cliente não era matar a família. “Foi uma reação de Manoel Ferreira que desencadeou o triplo homicídio.”

Detalhes da investigação

Os policiais chegaram ao veículo queimado após relatos de moradores da região. Graças à placa do carro, descobriram o endereço da família e foram até a residência, onde estava Thallys.

O rapaz foi levado ao local onde estavam os corpos e tornou-se o principal suspeito pelos crimes. Após ser interrogado, ele confessou participação nos assassinatos.

A polícia, agora, trabalhar para definir se, de fato, houve a participação de outros criminosos no episódio ou se Thallys agiu sozinho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos