Jovem perde R$ 7 mil em consulta para “tirar maldições”

·2 min de leitura
Cartas de tarô
Vítima foi avisada que ela e sua família morreriam caso a maldição não fosse quebrada

(Getty Images)

  • Jovem foi vítima de estelionato após acreditar que havia maldição sobre ela e sua família

  • Para resolver o problema, ela depositou mais de R$ 7 mil a uma taróloga 

  • Caso está sendo investigado em Santos

Uma jovem de 22 anos foi vítima de estelionato após pagar R$ 7.050 a uma taróloga que se apresentava como bruxa. O dinheiro teria sido entregue para “retirar maldições” que acarretariam a morte dela e de sua família.

As consultas de tarô foram realizadas entre 20 e 22 de outubro em Santos (SP). Após ser alertada por familiares de que poderia ter caído em um golpe, a jovem fez um boletim de ocorrência no 7º DP (Distrito Policial) no último sábado (23). As informações são do UOL.

Leia também:

Para a polícia, a vítima contou que fez contato com a taróloga após ver um anúncio no Google que apresentava os serviços de “amarração amorosa, quebra de demanda e afastamento de rival", "com bruxaria e magia negra" para quem "cansou de ser enganado”. As consultas eram oferecidas de forma presencial e via WhatsApp por valores a partir de R$ 50.

A vítima chegou a se consultar pelo preço mais baixo, mas foi coagida a pagar R$ 2 mil para que a taróloga solucionasse a maldição que havia sobre ela e sua família. Após receber o depósito, a mulher contatou novamente a jovem, alegando que o “trabalho” não havia dado certo e cobrando, dessa vez, R$ 20 mil.

Como não possuía a quantia, ela depositou R$ 5 mil, mas foi pressionada com as ameaças de morte devido à maldição. Enquanto tentava obter o dinheiro, foi abordada por uma segunda pessoa, que se dizia pai de santo e capaz de livrá-la desse mal mediante pagamento.

Ao pedir empréstimos à família, a jovem foi alertada de que poderia ter caído em golpe. O caso foi encaminhado ao 3º DP e as investigações foram iniciadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos