Jovem que caiu de prédio e morreu durante festa havia denunciado estupro há 3 meses

Jovem morreu ao despencar de apartamento durante festa - Foto: Reprodução
Jovem morreu ao despencar de apartamento durante festa - Foto: Reprodução
  • Jovem morreu ao despencar do quinto andar de um prédio em Águas Claras-DF durante festa

  • Três meses antes, ela havia denunciado ter sido vítima de estupro também em uma festa

  • Caso tem elementos que estão gerando suspeitas da polícia

A jovem de 21 anos que morreu ao despencar do quinto andar de um prédio em Águas Claras, no Distrito Federal, durante uma festa na manhã da última segunda-feira (2), havia denunciado ter sido vítima de estupro três meses antes.

De acordo com o portal Metrópoles, Isis Tabosa Araújo procurou a polícia para informar que havia sido violentada enquanto estava desacordada também durante uma festa.

O caso foi registrado por ela na 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul) e, posteriormente, transferido para a 29ª DP (Riacho Fundo, que segue investigando.

Entenda a denúncia

Isis contou aos policiais que estava em uma festa com cinco pessoas, entre elas seu companheiro, no dia 4 de outubro. Após consumo de álcool em grande quantidade por todos no local, ela decidiu ir deitar em um dos quartos da casa.

Pouco depois, um homem entrou no cômodo, passou a acariciá-la e manteve relações sexuais com a vítima. Ela explicou que, confusa, chegou a pensar que tratava-se de seu namorado, mas, momentos mais tarde, o companheiro entrou no quarto e acusou-a de tê-lo traído.

Quem havia violentado a jovem, na verdade, era um amigo do casal, que também estava na festa.

Ao registrar a denúncia, Isis mostrou um vídeo dela própria mantendo relações sexuais. A filmagem havia sido feita por seu namorado e enviada por meio do WhatsApp.

O que se sabe sobre a morte de Isis

Festa com amigos

Segundo a investigação, Isis estava com um grupo de amigos, além do namorado, no apartamento, onde acontecia uma festa. O dono do imóvel também estava no local.

Momento da queda

Os relatos dão conta de que Isis despencou ao tentar passar da sacada do apartamento em que estava para outro localizado no mesmo andar.

Um morador contou ao portal g1 que a jovem chegou a conseguir fazer a travessia, bateu na janela do vizinho, mas não teve resposta. Depois, voltou ao apartamento em que estava, mas teria tentado realizar a passagem mais uma vez.

Suposta discussão

Um outro morador de um edifício vizinho disse que presenciou a cena e foi o responsável por chamar o socorro. Ele relatou que teve a impressão de que Isis protagonizou uma discussão momentos antes da queda.

"Parecia que estava fugindo"

Ao portal Metrópoles, um morador do condomínio onde aconteceu a tragédia também contou que viu todo o ocorrido. Segundo ele, a vítima parecia estar fugindo de alguém.

“Dava para ver tudo da minha varanda. Acreditamos que não foi suicídio, pois parecia que ela tinha muita urgência em trocar de varanda. O que pareceu é que ela estava tentando fugir de alguém ou de alguma coisa”, declarou.

Não recebeu auxílio

Um ponto que causou estranheza foi o relato de testemunhas de que ninguém que estava no apartamento da festa no momento da queda desceu para prestar socorro a Isis.

Uma das pessoas ouvidas pela polícia disse que, ao perceberem o ocorrido, os amigos da vítima apenas desligaram a música e fecharam a varanda e as janelas.

Tentativa de resgate

Ao chegar ao local, os socorristas do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal encontraram Isis vestindo apenas um top e uma calcinha.

Os profissionais tentaram realizar manobras de reanimação, mas não tiveram sucesso. A vítima morreu no mezanino do edifício.

Prisão feita

Dono do apartamento de onde Isis despencou, José Américo da Silva Júnior, de 42 anos, foi detido após deixar o local junto do namorado da vítima.

Ele foi acusado de favorecimento pessoal e fraude processual, mas recebeu liberdade provisória da Justiça na última quarta (4).