Jovem que tatuou nome no rosto da ex descumpriu 2 medidas protetivas

Gabriel Coelho tatuou o nome no rosto da ex-namorada por não aceitar o fim do relacionamento. Foto: Getty Images.
Gabriel Coelho tatuou o nome no rosto da ex-namorada por não aceitar o fim do relacionamento. Foto: Getty Images.
  • Vítima tinha conseguido medidas protetivas após sofrer violência doméstica

  • Suspeito tatuou nome no rosto da ex à força

  • Ele está preso

Gabriel Coelho, de 20 anos, suspeito de tatuar a força o próprio nome no rosto da ex-namorada, foi detido por descumprimento de duas medidas protetivas que a jovem havia conseguido contra ele.

A mãe da vítima, Tayane Caldas, de 18 anos, fez um boletim de ocorrência no último sábado (21), depois de a filha ficar desaparecida por um dia e ser encontrada com o nome do suspeito tatuado no rosto. As informações são do portal G1.

A mãe, Deborah Velloso, afirmou que a filha tinha duas medidas protetivas contra o ex, a primeira de 2021 e outra deste ano. À polícia, ela relatou que a filha saiu para um curso na sexta-feira (20) e não deu mais notícias. Desconfiada, ele foi até a rua onde o suspeito mora e viu a filha no carro dele. Quando ela voltou para casa, estava com a tatuagem no rosto e apresentava hematomas.

A mãe contou também que constantemente pedia que o jovem aceitasse o fim da relação.

Segundo a vítima, ela ficou em cárcere privado durante o fim de semana.

“Logo depois das agressões, ele amarrou os meus dois braços e falou que ia tatuar meu rosto. Eu chorei, implorei. Eu pedi para ele não fazer isso porque ia destruir a minha vida e ela disse que faria mesmo assim. E enquanto eu gritava, ele me batia. Eu só vi a tatuagem pronta depois e só conseguia chorar”, relatou.

No meio tempo, a mãe implorou ao suspeito, por mensagens, que deixasse sua filha ir e aceitasse o fim do relacionamento. Em resposta, ele disse em áudio que não adiantava ela pedir.

No sábado (21), a Tayane conseguiu fugir e para casa com hematomas e a tatuagem na lateral do rosto com o nome do ex-namorado. A mãe denunciou o caso à polícia e Gabriel foi preso por descumprimento de medida protetiva que a jovem tem contra ele.

Casal tinha relacionamento abusivo

Segundo Tayane, eles se conhecem há seis anos e namoram há dois. No começo, o relacionamento eram tranquilo, mas depois do primeiro ano, ele passou a ser possessivo e agressivo.

“Ele começou impedindo que eu usasse uma roupa, depois de andar com meus amigos e quando eu vi já estava me batendo. Eu acabei contando para a minha mãe e terminamos. Oito meses depois, ele me disse que ia mudar e eu aceitei, foi o meu maior erro”, relatou.

O casal chegou a morar junto, período no qual a garota foi vítima de violência doméstica e teve o seio e a virilha tatuados com o nome do agressor.

"Eu pedi uma protetiva depois disso, consegui um emprego e estava levando a minha vida. Ele me ameaçava, eu já não tinha mais rede social, celular, até que ele me pegou na rua e disse que iria cumprir a ameaça que tinha, de tatuar a minha cara com o nome dele".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos