Jovem que teria se esfaqueado para provar armação em ataque a Bolsonaro é real?

Imagem circula em redes sociais (Reprodução/WhatsApp)

A imagem de um jovem maranhense que teria morrido esfaqueado circulou em redes sociais ao longo desta semana com a informação de que ele teria atingido a si mesmo para comprovar que o atentado sofrido pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), na última quinta-feira (6), seria uma farsa. No entanto, conforme checagem da Agência Lupa e do portal e-farsas, trata-se de uma informação falsa.

Saiba mais:
PRTB quer Mourão no lugar de Bolsonaro, diz jornal

Ao ser compartilhada, a fotografia de um homem deitado no chão com a área do abdômen atingida é acompanhada de legendas que afirmam que ele “se esfaqueou e acabou morrendo”. A imagem, embora não tenha sido adulterada, é repassada fora de seu contexto.

A foto foi originalmente publicada pelo site Rondônia Ao Vivo em 2016 e explicava a agressão a um homem de 28 anos identificado como Adriano S. M, após uma briga em um bar de Porto Velho. A vítima estava bebendo acompanhada de amigos quando iniciou uma discussão com outro cliente do estabelecimento; o agressor teria utilizado uma peixeira para atingir tórax e pescoço de Adriano.

O texto afirma que o homem foi socorrido, mas não diz se ele morreu em decorrência do ataque.

A imagem que circula, portanto, nada tem a ver com o atentado sofrido por Bolsonaro durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG). O presidenciável foi atingido no abdômen e submetido a uma cirurgia de emergência. Atualmente ele se recupera em um leito semi-intensivo do hospital Albert Einstein, em São Paulo.