Jovem se atira na frente de carro para fugir de estupro em Goiás

·2 minuto de leitura
Mulher foi atacada quando ia para o trabalho em Trindade-GO - Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Mulher foi atacada quando ia para o trabalho em Trindade-GO - Foto: Reprodução/TV Anhanguera
  • Mulher foi atacada por um agressor quando ia para o trabalho

  • Ele tentou agredi-la com uma garrafa de cachaça e estuprá-la

  • A jovem chegou a atirar-se na frente de um carro antes de ser salva

Uma mulher de 19 anos foi salva de estupro no último sábado por moradores de Trindade, em Goiás, que ouviram seus gritos e a livraram do homem que tentava violentá-la. Em entrevista à TV Anhanguera, afiliada da Globo na região, a jovem relatou que chegou a atirar-se sobre um carro para impedir o ataque.

A vítima, que trabalhava em uma padaria, contou à emissora que estava indo a pé para o trabalho quando o homem aproximou-se e pediu seu celular. Como o rapaz estava desarmado, ela reagiu. A partir daí, então, então, ele tentou violentá-la.

Leia também

“Ele tentou me agarrar, passando a mão no meu corpo, me abraçando, me apertando, e eu tentando me livrar dele o tempo todo", contou. “Ele pediu para eu calar a boca e começou a tampar minha boca, mesmo assim, eu resisti, continuei gritando.”

Segundo a jovem, que não teve a identidade revelada, o homem estava com uma garrafa de cachaça, que tentou acertar na cabeça dela. Mesmo com a luta da garota, os carros seguiam passando pela Avenida Araguaína sem qualquer prestar socorro.

Mulher travou luta corporal com o agressor - Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Mulher travou luta corporal com o agressor - Foto: Reprodução/TV Anhanguera

“Eu tentei entrar na frente do carro, não davam a mínima [atenção]. Mas não adiantou, não. Pensava que na hora que parasse de passar os carros que 'agora acabou', porque eu estava sem forças já. Eu já tinha gritado demais, minha perna tava bamba, já tinha lutado acho que o máximo", lembrou.

A menina contou que o agressor enganava os poucos pedestres que paravam para perguntar o que estava acontecendo. “Ele dizia que era meu marido, eu estava embriagada e que ele só estava tentando me levar para casa.”

Condutores salvaram a jovem

Somente depois de muita luta, quatro condutores perceberam a gravidade do que estava acontecendo e se aproximaram para o resgate. Testemunhas chamaram a Polícia Militar, mas o criminoso fugiu antes da chegada dos agentes.

O crime foi registrado no 2º Distrito Policial de Trindade e equipes policiais seguem na busca pelo suspeito.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos