Jovens da Barra e dos arredores vão tocar com músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira no Municipal

Em 10 de agosto, 40 estudantes da ONG Agência do Bem que fazem parte também do projeto social Conexões Musicais, da Fundação OSB, terão a chance de se apresentar ao lado de músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) no Boulevard do Theatro Municipal. Os jovens integram a Orquestra Nova Sinfonia, que reúne moradores de baixa renda da região, de comunidades como Rio das Pedras, Cidade de Deus e outras de Jacarepaguá e Barra. Desde 2020, eles participam de ações educativas da OSB, que têm como objetivo aproximar o público jovem da música de concerto e levar aprimoramento técnico a estudantes de música atendidos por projetos sociais parceiros. A apresentação, gratuita, terá início às 19h

Música: Novas rodas de samba de raiz mudam segundas-feiras no Recreio

Diego e Gordo: Curitibano que viaja de motorhome com seu cão desenganado se instala na Praia da Barra

— Vamos fazer um concerto de trilhas sonoras do cinema, que fazem parte do dia a dia dessas crianças e desses jovens, com músicas de “Harry Potter”, “Os Vingadores”, “Piratas do Caribe”. Será muito especial. Alguns músicos da OSB vão tocar com a Nova Sinfonia, de maneira que será uma orquestra integrada. Eles estão estudando há muito tempo o repertório, e estar no palco vai ser muito importante — diz Gregório Tavares, diretor-executivo e porta-voz da OSB.

A preparação para a apresentação começou em junho, com ensaios na Cidade das Artes.

— Nosso contato começou virtualmente, em 2020, por causa da pandemia, e este ano tivemos oportunidade de trabalhar com os alunos de modo presencial. Foi possível perceber os avanços deles e aperfeiçoar as técnicas compartilhadas. Pudemos aprofundar essa troca — explica o diretor.

Tavares acrescenta que a música de concerto tem um papel importante na formação dos jovens e que a OSB espera, além de contribuir para o desenvolvimento técnico, oferecer uma perspectiva profissional.

— Muitos músicos estão empregados na própria OSB. E uma orquestra é fazer música em conjunto, conviver com diferenças. A música de concerto traz um entendimento e uma discussão sobre o coletivo. Queremos levar algo de positivo para a trajetória desses alunos — afirma.

'O problema não é de quem treme, é de quem vê': empresário reúne relatos de quem descobriu ter Parkinson ainda jovem

Moradora de Jacarepaguá, Ana Caroline de Vasconcelos, de 21 anos, ingressou na Agência do Bem no segundo semestre de 2016 e vai se apresentar ao lado dos músicos da OSB. Ela, que toca viola, conta que participar do projeto é uma realização pessoal, principalmente por poder aprender com músicos capacitados.

— Fiquei muito feliz ao saber que iria me apresentar com eles. Um dos meus objetivos é tocar em uma orquestra profissional. Espero que o concerto seja incrível e que todos possam se divertir juntos — diz.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos