Ataque jihadista contra hotel é frustrado no Mali, mas deixa 2 mortos

Bamaco, 29 mar (EFE).- Um suposto grupo jihadista protagonizou na noite de ontem um ataque contra um hotel na cidade de Bandiagara, no Mali, que acabou sendo frustrado e resultou na morte de um dos agressores e de um guarda de segurança, informaram à Agência Efe nesta quinta-feira fontes policiais.

Segundo as fontes, o objetivo dos agressores, que eram cinco no total, era invadir o hotel La Falaise e tomar seus hóspedes e funcionários como reféns, mas os gritos do pessoal do hotel alertaram os gendarmes que compareceram imediatamente ao local.

Não há informações sobre se havia estrangeiros hospedados no hotel da cidade, que é famosa por suas falésias e pelo vilarejo do povo dogon, cujas casas foram construídas em suas paredes verticais.

Três dos agressores empreenderam fuga e os outros dois dispararam contra os gendarmes. Na troca de tiros, um agressor e um gendarme morreram, enquanto outras quatro pessoas ficaram feridas (um gendarme e três civis).

Ainda falta encontrar o quinto agressor, que as autoridades presumem que estaria morto no hotel, pois a operação ainda não terminou.

A cidade amanheceu tomada pela polícia e as autoridades ainda não estabeleceram um saldo definitivo de vítimas e danos.

Nesta mesma região, que tem a cidade de Mopti como capital, o primeiro-ministro malinês acaba de realizar uma visita para acalmar a tensão entre as etnias fulani e dogon, que protagonizaram confrontos violentos nas últimas semanas.

No entanto, o 'modus operandi' dos responsáveis pelo ataque ao hotel se assemelha mais ao dos distintos grupos jihadistas que estão ativos no Mali, que protagonizaram várias ações contra hotéis e restaurantes do país no passado. EFE