Jovens suspeitos de três mortes no Canadá gravaram vídeo antes de suicídio

Kam McLeod, de 19 anos, e Bryer Schmegelsky, de 18, são suspeitos de matar um australiano e sua namorada americana, assim como um professor universitário canadense

Os dois adolescentes suspeitos de três assassinatos que levaram a polícia canadense a uma caçada numa área arborizada neste verão teriam gravado um vídeo antes de cometer suicídio, segundo a imprensa local, informação que não foi confirmada pela polícia federal.

Kam McLeod, de 19 anos, e Bryer Schmegelsky, de 18, são suspeitos de matar um australiano e sua namorada americana, assim como um professor universitário canadense.

Os corpos dos adolescentes foram encontrados no dia 7 de agosto, na densa vegetação do norte de Manitoba, depois de uma intensa busca em um terreno pantanoso, onde vivem lobos e ursos.

De acordo com o jornal Toronto Star, os dois utilizaram um telefone celular para gravar seu "último desejo e testamento", antes de realizarem o que a polícia descreveu como "suicídios com arma de fogo".

Um parente de um dos jovens disse ao jornal que os familiares de McLeod e Schmegelsky assistiram a um trecho de 30 segundos do vídeo, cujo conteúdo não foi divulgado publicamente.

O vídeo poderia explicar as razões dos crimes e ajudar a entender como os dois amigos viajaram três mil quilômetros enquanto eram perseguidos pela polícia por uma semana.

A Real Polícia Montada do Canadá (RCMP) está examinando duas armas de fogo encontradas com os jovens para determinar se foram utilizadas nos assassinatos na Colúmbia Britânica.

O australiano Lucas Fowler, de 23 anos, e sua namorada americana, Chynna Deese, de 24, foram encontrados mortos a tiros no dia 15 de julho numa estrada da Colúmbia Britânica.

O corpo da terceira vítima, Leonard Dyck, um professor de botânica de 64 anos, foi encontrado em 19 de julho.