Jovens terão renda 8% menor no futuro por causa de escolas fechadas na pandemia

Fernanda Trisotto
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA e RIO - Mais de um ano após o início da pandemia, com a lenta vacinação, o funcionamento de escolas no país ainda é limitado. O fechamento prolongado das salas de aula trará impactos de longo prazo para a economia brasileira e na vida dos jovens do país.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou estudo segundo o qual os jovens brasileiros terão, por causa do fechamento das escolas, uma queda de 8% em sua renda futura — o dobro do projetado para a região da América Latina e Caribe, de 4%.

A avaliação é compartilhada entre especialistas em educação, organismos internacionais e o próprio governo, que preveem a redução da produtividade do trabalho e o aumento da desigualdade, além de maior pressão sobre as finanças públicas.

Segundo especialistas, o governo federal deveria tomar medidas para acelerar o retorno das atividades escolares no país.

Veja como isso poderia ser feito na visão deles, lendo a reportagem exclusiva do GLOBO.