JSL diz que Cade aprovou aquisição da TPC sem restrições

·1 minuto de leitura
Sede do Cade, em Brasília (DF)

(Reuters) - A JSLSA> divulgou nesta sexta-feira que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem estrições a aquisição da Pronto Express Logística (TPC), anunciada no começo do ano, com a empresa entrando no setor de saúde e medicamentos.

Com o negócio, ambas serão responsáveis pela gestão de cerca de 1.000.000 de metros quadrados de armazéns dedicados e multiclientes localizados em 24 Estados do Brasil e por 56 mil entregas por dia na distribuição urbana.

"A combinação proporciona ainda mais resiliência à receita e melhoria nos resultados dado o perfil de longo prazo dos contratos", afirmou a JSL, citando ainda oportunidades de sinergias operacionais.

Na ocasião do anúncio, em janeiro, a companhia disse que o contrato prevê a aquisição da TPC por 288,6 milhões de reais de "enterprise value (EV) --valor que será ajustado com base na dívida líquida, capital de giro e outros ajustes na data de fechamento da transação.

Com a aquisição, assim como outras operações nos últimos seis meses, a JSL disse que adicionará, em números anualizados de 2020 e não auditados, cerca de 1,1 bilhão de reais de receita líquida incremental.

(Por Paula Arend Laier)