Judoca Rafaela Silva está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio

O Globo
·1 minuto de leitura
Wander Roberto / Wander Roberto/COB

Rafaela Silva está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A Corte Arbitral do Esporte anunciou nesta segunda-feira o resultado do julgamento realizado no dia 10 de setembro: pega no doping nos Jogos Pan-Americanos de 2019, a judoca teve confirmada a pena de dois anos de suspensão.

Trata-se da última instância a qual a brasileira poderia recorrer. Se não fosse pelo adiamento dos Jogos de Tóquio para 2021, por causa da pandemia, Rafaela Silva teria ficado fora da competição antes mesmo de apelar à corte suíça. O problema da Covid-19 deu nova esperança de reversão do resultado, o que acabou não acontecendo.

Rafaela Silva não apenas teve mantida a suspensão de dois anos, contados a partir de 2019, como também perdeu as medalhas conquistadas no Campeonato Mundial de judô, disputado depois do Pan de Lima e da confirmação do resultado positivo para o uso da substância fenoterol, que tem efeito broncodilatador. Ela havia levado dois bronzes, um no individual e outro por equipes no Mundial de Tóquio.

A judoca de 28 anos sonhava em disputar os Jogos de Tóquio para defender o ouro olímpico conquistado no Rio, em 2016. Outro resultado expressivo de sua carreira foi a medalha de ouro no Mundial de 2013, também realizado no Rio, sua cidade natal. Sua defesa alegou que ela teria ingerido a substância involuntariamente ao ter tido contato com um bebê.