Juiz homologa delação de suspeito de hackear celulares de Moro e da Lava Jato

.

BRASÍLIA (Reuters) - A Justiça Federal de Brasília homologou delação premiada de Luiz Henrique Molição, um dos suspeitos de integrar um grupo de hackers que invadiu contas de autoridades públicas em um aplicativo de celular, entre elas a do o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e procuradores da Lava Jato, disse a assessoria de imprensa do órgão.

A decisão foi do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, mas a assessoria do órgão não pôde informar detalhes porque o caso está sob segredo de Justiça.

Molição --que foi um dos presos na operação Spoofing, da Polícia Federal-- é apontado como cúmplice de Walter Delgatti Neto, o Vermelho, considerado o mentor do esquema, nos ataques. Segundo as investigações, ele teria armazenado parte das mensagens capturadas nas contas do aplicativo Telegram e feito contatos com o jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil.


(Reportagem de Ricardo Brito)