Juiz mais importante de Hong Kong defende justiça independente

·1 minuto de leitura
Ma nasceu em Hong Kong e estudou na Grã-Bretanha

O magistrado mais graduado de Hong Kong se pronunciou, nesta terça-feira (5), a favor de um sistema judiciário independente neste território semiautônomo, coincidindo com a campanha oficial da mídia oficial chinesa por uma reforma substancial da Justiça da ex-colônia britânica.

"Do que precisamos em Hong Kong é uma Justiça independente", defendeu o presidente do Tribunal de Apelação de Hong Kong, Geoffrey Ma, referindo-se ao temor de que os tribunais de Hong Kong se dobrem ao funcionamento da Justiça da China continental.

"Há três artigos na Lei fundamental que ressaltam que a Justiça em Hong Kong é independente, e não devemos nos esquecer disso", frisou este juiz, de 64 anos, referindo-se ao texto que funciona como a Constituição neste território.

Ma, que nasceu em Hong Kong e estudou no Reino Unido, garantiu que a Justiça local não está fechada a mudanças, desde que sejam para melhorar seu funcionamento.

"Mas o que não é aceitável é uma reforma porque a Justiça não emite as decisões que queremos", afirmou ele, em sua última entrevista coletiva antes de se aposentar.