Juiz mantém suspensão de pesquisa Datafolha a pedido de Russomano

Suzana Correa
·1 minuto de leitura
Bruno Rocha / Fotoarena
Bruno Rocha / Fotoarena

SÃO PAULO — O juiz eleitoral Marco Antonio Martin decidiu, nesta quarta-feira, manter suspensa a divulgação da última pesquisa Datafolha para a prefeitura de São Paulo, feita em parceria com a TV Globo. A decisão aconteceu a pedido da coligação do candidato Celso Russomanno (Republicanos). O instituto de pesquisas deve recorrer da decisão no Tribunal Regional Eleitoral.

O levantamento seria divulgado hoje. Na decisão que estabeleceu a suspensão, divulgada nesta terça-feira, o juiz entendeu que houve irregularidades na pesquisa, como a ausência de estratificação dos entrevistados em relação ao nível econômico, fusão irregular de estratos quanto ao grau de instrução dos eleitores e "simulações tendenciosas de segundo turno", por exemplo.

Nas pesquisas recentes do Datafolha, realizadas em parceria com o jornal “Folha de S.Paulo”, Russomano aparece em franca queda nas intenções de voto. Ele liderava com 29% na primeira pesquisa, realizada em 23 de setembro. Na última, divulgada no último dia 5, marcou 16%. Bruno Covas (PSDB) agora encabeça as intenções de voto com 28%.

Em nota, a Associação Nacional de Jornais (ANJ) declarou que a pesquisa “se utiliza dos mesmos parâmetros há mais de 35 anos aplicados nas eleições em São Paulo, mas mesmo assim a Justiça Eleitoral considerou que ela pode estar em desacordo com a legislação” e que “protesta contra a decisão e espera que ela seja rapidamente revogada”.