Juiz do Maranhão que determinou 'lockdown' recebe ameaças de morte

KATNA BARAN

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - A polícia do Paraná prendeu nesta terça-feira (12) em Curitiba um homem suspeito de ter ameaçado de morte pelas redes sociais o juiz Douglas de Melo Martins, do Maranhão, que determinou o "lockdown" na capital, São Luís, e em outras cidades do estado.

A prisão é preventiva, ou seja, sem prazo, e resultado de investigações da polícia local.

O homem de 29 anos vive há um ano em Curitiba, mas é natural da capital maranhense e possui parentes no estado. Em depoimento, ele disse que a família está inconformada com a decisão judicial, mas que, apesar de ter ameaçado o magistrado, o fez em tom "de brincadeira".

"Ele acha que a medida é radical demais, que está prejudicando o trabalho da família", relatou o delegado responsável pela prisão no Paraná, Rodrigo Brown. O suspeito irá responder por ameaça, injúria e coação no curso do processo.

A polícia paranaense também cumpriu dois mandados de busca e apreensão e capturou computadores e celulares utilizados para desferir as ameaças contra o juiz.

Martins é juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís e determinou o bloqueio total de atividades nas cidades de Paço do Lumiar, Raposa, São José de Ribamar e na capital do estado. A decisão começou a valer no último dia 4 de maio e foi prorrogada até o dia 17.

Segundo o delegado paranaense, esta é apenas uma das ocorrências contra o juiz apuradas pela polícia maranhense. À veículos locais, o magistrado já vinha relatado que, depois da decisão, vinha recebendo ameaças de morte e ofensas pelas redes sociais.