Juiz rejeita pedido de republicanos para suspender contagem de votos por correio em Las Vegas

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um juiz do estado de Nevada rejeitou uma ação judicial movida pelo Partido Republicano que visava interromper a contagem de votos enviados por correio no condado de Clark, onde fica a cidade de Las Vegas. A ação foi iniciada em 23 de outubro, a 11 dias da eleição presidencial, e questionava a integridade do software de verificação de assinaturas das cédulas eleitorais na região, assim como as condições dadas para que observadores acompanhassem o processo de apuração. Segundo a emissora CNN, republicanos alegaram que os observadores não tiveram acesso suficiente a todos os aspectos do procedimento de contagem dos votos - desde a abertura das urnas até o processo de validação das assinaturas. O juiz James Wilson concluiu nesta segunda-feira (2), entretanto, que os procedimentos estão seguindo a lei e que não há evidência de fraude eleitoral ou qualquer outro tipo de dano. A decisão impõe mais uma derrota aos republicanos e à campanha de Donald Trump, que têm tentado limitar e desacreditar a participação de eleitores via correio. Na quarta (28), a Suprema Corte se recusou a julgar, antes das eleições, uma recurso feito pelo partido de Trump contra uma decisão que facilitava o voto por correio na Pensilvânia. Nevada é um dos estados decisivos na disputa entre o democrata Joe Biden e Trump. Mais de 1 milhão de eleitores já votaram de forma antecipada na região, segundo o US Election Project. Na véspera do pleito, Biden lidera na média das pesquisas de intenção de voto, com 49,4%, contra 44,5% de Trump, de acordo o site especializado FiveThirtyEight.