Juiz suspende condenação de Trump por desacato, mas mantém multa de US$ 110 mil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump teve suspensa nesta quarta-feira (11) uma condenação por desacato que havia sido imposta no último dia 25.

O juiz de Nova York Arthur F. Engoron determinou que o político pague US$ 110 mil em multas acumuladas nessas duas semanas para retirar a pena. Trump e sua empresa, investigados por supostamente ter falsificado valores de imóveis para obter empréstimos e deduções fiscais, têm até o dia 20 para cumprir as condições estipuladas —se não o fizerem, a condenação será imposta novamente.

Engoron havia punido o ex-presidente depois de ele se recusar a apresentar documentos requisitados pela Justiça. Trump não conseguiu anular uma intimação da procuradora-geral do estado, Letitia James, e não cumpriu o prazo para entrega dos papéis, em 3 de março, posteriormente estendido até 31 de março a pedido de seus advogados.

A defesa do republicano nega irregularidades e afirma que a investigação tem motivação política.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos