Julgamento de ex-presidente de Honduras é adiado nos EUA

O julgamento do ex-presidente de Honduras Juan Orlando Hernández, previsto para 24 de abril, foi adiado para 18 de setembro, anunciou o juiz de instrução Kevin Castel, do tribunal sul de Manhattan, que realizou nesta terça-feira uma audiência da qual participou o acusado.

O ex-presidente hondurenho, 54, extraditado para os Estados Unidos em abril de 2022, é acusado de receber milhões de dólares de cartéis de drogas, incluindo do narcotraficante mexicano Joaquín "Chapo" Guzmán, condenado à prisão perpétua nos Estados Unidos, e criar um "narcoestado" durante a sua presidência (2014-2022).

Conhecido pela sigla de seu nome, JOH, o ex-presidente declarou-se inocente das acusações que lhe imputa a Justiça americana.

af/dl;lb