Julia Roberts diz que Martin Luther King Jr. pagou a conta do hospital quando ela nasceu

A atriz Julia Roberts revelou que Martin Luther King Jr. e sua esposa, Coretta Scott King, pagaram a conta do hospital pelo nascimento dela, há 55 anos, quando seus pais não podiam arcar com as despesas. As informações são do site Page Six.

Durante entrevista à jornalista Gayle King , Julia explicou que seus pais fizeram amizade com os Kings enquanto moravam em Atlanta e administravam uma escola de teatro.

“Um dia Coretta ligou para minha mãe e perguntou se seus filhos poderiam fazer parte da escola porque estavam tendo dificuldade em encontrar um lugar que os aceitassem”, disse ela, referindo-se à segregação na década de 1960, quando brancos e negros não podiam frequentar os mesmos lugares.

“Minha mãe, então, disse: 'Claro, venha aqui', e todos eles se tornaram amigos e nos ajudaram a sair de uma enrascada.”

Foi relatado anteriormente que um membro da Ku Klux Klan - organização terrorista que prega a supremacia racial branca - explodiu um carro do lado de fora de uma das peças de Betty e Walter Roberts em resposta à filha de King Jr, Yolanda, ser escalada para um papel em que ela teve que beijar um ator branco.

Gayle chamou a decisão dos pais de Julia Roberts de “extraordinária” porque as pessoas não viam “crianças negras interagindo com crianças brancas na escola de atuação na época".

Martin Luther King Jr. foi um pastor batista e ativista político americano que se tornou a figura mais importante do movimento dos direitos civis nos Estados Unidos de 1955 até seu assassinato, em 1968. Líder pacifista, lutou incessantemente pelos princípios de liberdade e igualdade, contra o preconceito racial. Por causa disso, ganhou o Prêmio Nobel da Paz.