Juliano Moreira: conheça pioneiro da psiquiatria brasileira homenageado pelo Google

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Reprodução

Psiquiatra, cientista, professor e reformador social brasileiro: há 149 anos nascia Juliano Moreira (1872-1933), homenageado nesta quarta-feira (6) pelo Doogle — alteração temporária do logotipo da página inicial do Google com o objetivo de comemorar eventos e figuras históricas notáveis.

Pioneiro nos estudos sobre saúde mental no Brasil, o soteropolitano Moreira revolucionou o tratamento de pessoas com transtornos psiquiátricos no país e "lutou incansavelmente para combater o racismo científico e a falsa vinculação da doença mental à cor da pele", diz o texto do Google.

De acordo com artigo do Jornal Brasileiro de Psiquiatria, o cientista "é frequentemente designado como fundador da disciplina psiquiátrica no Brasil".

Moreira nasceu em 6 de janeiro de 1872 em Salvador. Sua mãe era uma mulher escravizada que trabalhava em uma residência aristocrática. Extremamente inteligente, o jovem conseguiu se matricular na Escola Bahiana de Medicina com apenas 13 anos, se formou como médico na adolescência, e em 1896 foi nomeado professor de psiquiatria pela Universidade da Bahia.

O médico estudou o tratamento de transtornos psiquiátricos e viajou o mundo para analisar abordagens em outros países. Em 1903, foi nomeado para dirigir o Hospício Nacional de Alienados, no Rio de Janeiro. Lá, implementou reformas como a abolição do uso de coletes e camisas de força pelos pacientes e a retirada de grades de ferro das janelas.

No mesmo ano, foi co-autor de uma lei que garantia o tratamento humano de pessoas com doenças psiquiátricas no país.

O cientista faleceu em 1933, em Petrópolis. Para homenageá-lo, um hospital em sua cidade natal, Salvador, foi rebatizado de Hospital Juliano Moreira.