Fundo de investimento americano vence leilão pela Weinstein Company

Nova York, 2 mai (EFE).- O fundo de investimento Lantern Capital ganhou a disputa para adquirir a Weinstein Company, que declarou falência após a repercussão do escândalo de abusos sexuais em Hollywood envolvendo um dos cofundadores da empresa, o produtor cinematográfico Harvey Weinstein.

Segundo a imprensa americana, a oferta de US$ 310 milhões feita pelo fundo com sede em Dallas, no Texas, foi a melhor das recebidas pelo estudo.

Lantern Capital também deverá assumir as dívidas da Weinstein Company, cerca de US$ 115 milhões, em troca de todos os ativos da empresa, que incluem um amplo catálogo de filmes, vários títulos que ainda não estrearam e um grande negócio de produção de televisão.

A operação ainda precisa receber o aval do juiz encarregado do expediente de falência da empresa e pode ser impugnada pelos credores.

Um grupo de cinco mulheres que foram à Justiça para acusar o estúdio de proteger os abusos de Weinstein já expressou a oposição a esta venda, ao considerar que deixaria às vítimas sem chances de receber compensações.

Em comunicado, o grupo apoia uma proposta feita pelo produtor Howard Kagan para assumir a empresa e criar um fundo de pelo menos US$ 25 milhões para indenizar as vítimas de Weinstein. A oferta de Kagan foi rejeitada pela diretoria da Weinstein Company, que a considerou inferior.

O estúdio fundado por Harvey Weinstein e seu irmão Robert declarou falência em março deste ano, após o fracasso de várias tentativas de venda anteriores. EFE