Juncker chama May de 'mulher firme' após polêmico jantar

Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, durante coletiva de imprensa em 29 de abril de 2017

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, chamou nesta quarta-feira a primeira-ministra britânica, Theresa May, de "mulher forte" depois da divulgação por vários meios de comunicação de detalhes de um polêmico jantar entre os dois na semana passada.

"Respeito muito a primeira-ministra britânica, gosto dela como pessoa. Disse a ela que é uma mulher forte", declarou Juncker, em entrevista coletiva em Bruxelas.

De acordo com o jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, o presidente da Comissão terminou o jantar com a primeira-ministra muito mais pessimista sobre uma saída ordenada do Reino Unido e considerou que May "vive em outra galáxia".

Na terça-feira, a chefe de Governo britânica defendeu-se, assegurando que será uma "mulher difícil" nas negociações, uma descrição utilizada por um colega de partido, e acrescentou em uma entrevista à BBC: "Não vivo em uma galáxia diferente".

No mesmo dia, a Comissão apresentou as suas recomendações para as negociações. Juncker também criticou as declarações do ministro britânico para o Brexit, David Davis, que disse nesta quarta-feira que, em caso de uma saída da UE sem acordo, "não haverá nada a pagar".

"Não acredito que Davis está correto quando ameaça sair [das negociações]. A minha experiência na política diz que aqueles que saem têm que voltar", afirmou Juncker.

A questão financeira tornou-se um dos pontos mais complexos no processo de divórcio que pode acabar com a saída de Reino Unido do bloco no primeiro trimestre de 2019.

Bruxelas considera que o Reino Unido deve cumprir os seus compromissos financeiros já acordados com os seus parceiros europeus. Esta saída poderia custar até 60 bilhões de euros, de acordo com fontes europeias.