Junior Cigano x Alistair Overeem e mais quatro lutas a casar pós-UFC Raleigh

Curtis Blaydes nocauteou Junior Cigano no UFC Raleigh (Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images)

O Brasil teve noite tenebrosa no UFC Raleigh, no último sábado, com apenas uma vitória em quatro participações. Além disso, viu Junior Cigano e Rafael dos Anjos sofrerem suas piores derrotas nos últimos tempos.

Curtis Blaydes é uma jovem promessa da categoria, mas tem no wrestling sua maior qualidade. O brasileiro, especialista no boxe e ex-campeão dos pesados, foi nocauteado em pé pelo rival no segundo assalto, um duro baque para quem almejava colocar seu nome novamente nas conversas pelo cinturão.

Já dos Anjos, ex-detentor do título até 70kg, não conseguiu parar as quedas de Michael Chiesa ou impedir que seu rival chegasse a posições de domínio no solo, perdendo na decisão dos juízes. Com quatro derrotas nas últimas cinco aparições, dos Anjos se vê em uma encruzilhada: é grande demais para voltar aos leves, mas parece pequeno entre os melhores até 77kg.

Cigano, que havia concordado em enfrentar Alexander Volkov sem renovar seu contrato com a franquia norte-americana, chegou a um acordo antes o duelo com Blaydes, fontes próximas ao atleta revelaram ao blog. Agora, ele se vê em uma posição difícil na categoria.

Com derrotas para três dos quatro atletas ranqueados acima dele, o catarinense precisa dar um passo atrás. Alistair Overeem, que já bateu Cigano no UFC, em 2015, se vê em posição semelhante após o nocaute para a jovem promessa Jairzinho Rozenstruik no fim de 2019. Uma revanche entre os veteranos pode definir quem segue relevante na divisão e quem se tornaria um “porteiro” do top 5.

Abaixo vão outras lutas que o blog casaria para os principais atletas do UFC Raleigh:

Curtis Blaydes x Alexandre Volkov: Por razões opostas, o algoz de Cigano também se vê em uma posição ingrata após o evento de Raleigh. Com três vitórias nos últimos oito meses e nocaute avassalador sobre um ex-campeão, Blaydes poderia pleitear uma chance pelo título, mas a indefinição do futuro de Stipe Miocic, Daniel Cormier — e as derrotas para Francis Ngannou — freiam suas expectativas.

Considerando que o UFC marque a trilogia Miocic x Cormier, a melhor opção disponível para ele seria Alexandre Volkov, ex-campeão do Bellator e M-1 que perdeu apenas uma de suas seis lutas no UFC. Volkov é um passo atrás para Blaydes no momento, mas a melhor cenário para o wrestler norte-americano se manter ativo enquanto busca uma chance pelo cinturão.

Michael Chiesa x vencedor de Demian Maia x Gilbert Durinho: Chiesa estava fora do top 15 dos meio-médios (77kg) e já chegou batendo o quinto da categoria. A vitória maiúscula sobre dos Anjos poderia colocá-lo diante do vencedor de Maia x Durinho, dupla brasileira que se enfrenta no UFC Brasília, dia 14 de março. Maia, que já manifestou o desejo de enfrentar Chiesa no passado, terá apenas uma luta em seu contrato com a franquia após o evento de Brasília, enquanto Durinho está invicto em duas lutas na divisão.

Rafael dos Anjos x Gunnar Nelson: O niteroiense enfrenta uma fase complicada no Ultimate, mas ainda tem a moral de ser ex-campeão. Um duelo com o islandês daria boa medida para o que podemos esperar dele daqui pra frente no esporte. Nelson já bateu nomes duros do UFC, mas vem de derrotas para Leon Edwards e Gilbert Durinho.

Herbert Burns x Movsar Evloev: Outro representante de Niterói no UFC, Burns deu show em sua estreia na organização com um nocaute fulminante diante do duro Nate Landwehr. Uma boa opção para o próximo passo do irmão de Durinho na empresa é o invicto Evloev, que assim como Landwehr é ex-campeão do evento russo M-1 Challenge. Evloev, 12-0 no MMA, venceu duas no UFC em 2019.