Irã condena energicamente bombardeio dos EUA contra base aérea síria

Teerã, 7 abr (EFE).- O Ministério de Relações Exteriores do Irã condenou nesta sexta-feira energicamente o bombardeio realizado esta madrugada pelos Estados Unidos contra uma base aérea síria e que qualificou de "perigoso e destrutivo".

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, disse que Teerã considerou "perigoso, destrutivo e uma violação dos princípios da lei internacional decisiva" o uso desta desculpa para tomar medidas unilaterais, informou o Ministério das Relações Exteriores.

"A República Islâmica do Irã como a maior vítima das armas químicas na história contemporânea, condena energicamente qualquer uso destas armas independentemente dos autores e das vítimas", disse Qasemí.

Nesta madrugada, os EUA lançaram 59 mísseis de cruzeiro Tomahawk a partir de dois de seus destróieres posicionados no Mar Mediterrâneo contra a base aérea de Shayrat, na cidade síria de Homs, desde a que o governo americano sustenta que despegaram os aviões que bombardearam com armas químicas e mataram a pelo menos 80 civis no norte da Síria.

O Irã é, junto com a Rússia, o principal aliado do presidente sírio, Bashar al Assad, e desde o início do conflito rejeitou que tenha que deixar o poder durante a transição no país, como exige a oposição síria e países como os EUA, Turquia e Arábia Saudita. EFE