Justiça americana anula prisão perpétua de homem condenado em 2000

A Justiça dos Estados Unidos anulou a pena contra Adnan Syed, condenado em 2000 à prisão perpétua pelo assassinato da ex-companheira, na sequência de documentos que questionam a integridade do processo original.

Sayed, hoje com 41 anos, sempre alegou inocência.

O caso tornou-se famoso na sequência do podcast "Serial", focado em crimes postos em questão nos Estados Unidos.