Justiça argentina adia interrogatórios de suspeitos por morte de Maradona

·1 minuto de leitura
(Mar/2020) Diego Maradona em Buenos Aires

O Ministério Público da Argentina, que investiga a morte de Diego Maradona, adiou para 14 de junho o início dos interrogatórios de sete pessoas, que estavam previstos para começar na próxima segunda-feira. Elas são suspeitas de terem abandonado o ídolo do futebol "à própria sorte", informaram nesta sexta-feira à AFP uma fonte da Justiça e uma outra ligada ao caso.

Os sete acusados, entre eles o médico pessoal de Maradona e uma psiquiatra, também são investigados por terem prescrito ao ex-jogador um tratamento "inadequado, deficiente e temerário" em seus últimos dias de vida.

ls-ml/ll/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos