Justiça arquiva processo contra PM gay que foi preso após denunciar homofobia

·1 minuto de leitura

RIO — A Justiça de Mato Grosso do Sul mandou arquivar o processo disciplinar contra o capitão da Polícia Militar Felipe dos Santos Joseph. O oficial chegou a ser preso por ordem do seu superior hierárquico, após se recusar a tratar de assuntos particulares com ele. Joseph é gay, foi alvo de comentários homofóbicos por parte do chefe e havia feito uma denúncia ao Ministério Público Estadual (MP).

Na decisão, o juiz Alexandre Antunes da Silva, da comarca de Campo Grande, declarou a "inexistência de elementos para a propositura de ação penal militar". O magistrado acatou os argumentos do MP e determinou o arquivamento do processo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos