Justiça decreta prisão de ex-marido que esfaqueou e baleou estudante

A Justiça do Rio decretou a prisão do mecânico Joilson do Carmo Tavares, de 34 anos, que é acusado de agredir, esfaquear e balear a ex-mulher, a estudante do ensino médio Nathália Maria da Silva, de 29 anos, na tarde de quarta-feira (15), em Brás de Pina, na Zona Norte do Rio. A expedição do mandado é do Plantão Judiciário, nesta sexta-feira. O pedido pela prisão temporária do suspeito foi feita na noite desta quinta-feira pelo delegado Flávio Ferreira Rodrigues, titular da 33ª DP (Realengo). A vítima está internada em estado grave Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo.

Violência: Metralhado em BMW blindada atingida por mais de 80 tiros foi morto com disparos na cabeça, peito e braços

Foi tudo gravado: Polícia procura oito bandidos que tentaram roubar caminhão no Rio; vídeo

Urbanismo: Revisão do Plano Diretor do Rio prevê taxar novas construções, IPTU progressivo e muros baixos

Para embasar o pedido de detenção do suspeito, Ferreira Rodrigues anexou no pedido o depoimento da vítima, que contou que o filho de 5 anos, que é autista, estava no banco de trás do carro e presenciou toda a agressão. Após a tentativa de feminicídio – como a polícia instaurou o inquérito – Joilson abandou Nathália e fugiu com o filho. A criança foi entregue pela avó materna nesta quinta na sede da 33ª DP.

A mulher, que estava com o filho, voltava para casa em Costa Barros quando o suspeito a chamou para conversar e, posteriormente, foi atacada a socos, chutes, facadas e alvejada.

Varíola dos macacos: Pessoas próximas a primeiro paciente confirmado no Rio não apresentam sintomas da doença

Ainda debilitada, Nathália prestou depoimento aos investigadores da 33ª DP. Ela contou que se separou de Joilson em razão de várias brigas e agressões e que ele “ficou inconformado quando Nathália arrumou um outro namorado, razão das agressões”.

Em trecho do depoimento, ela contou "que estava voltando de uma consulta médica com o filho no veículo do autor, um VW Santana de placa desconhecida. Iniciou-se uma discussão e logo após, o autor começou a agredir a vítima com socos, facadas e no final o autor deu um tiro na vítima. Relata que seu filho estava no banco de trás do veículo e presenciou todo o evento”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos