Justiça decreta prisão de homens envolvidos na morte de contraventor

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil
·1 minuto de leitura

A Justiça do Rio, atendendo a denúncia do Ministério Público estadual, decretou a prisão do contraventor Rogério de Andrade e de mais cinco pessoas envolvidas no assassinato do também contraventor Fernando Iggnacio, ocorrido em novembro do ano passado.

A decisão é da juíza Viviane Ramos de Faria, da 1ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do Rio. A prisão preventiva dos seis acusados foi decretada na noite de ontem (12).

Além de Rogério, também foram pedidas as prisões de Rodrigo Silva das Neves, Ygor Rodrigo Santos da Cruz, Pedro Emmanuel D'onofre Andrade Silva Cordeiro, Otto Samuel D'onofre Silva Cordeiro e Márcio Araújo de Souza.

Na decisão, a juíza também ordenou a quebra do sigilo telefônico de dois aparelhos apreendidos com Rodrigo Silva das Neves e de duas contas de e-mails pertencentes a Marcio Araújo de Souza.

O crime

O assassinato ocorreu no dia 10 de novembro de 2020, dentro do terreno de um heliporto, na Avenida das Américas, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio, quando o contraventor retornava de um final de semana, em Angra dos Reis. Fernando Iggnacio foi atingido na cabeça por três tiros de fuzil quando seguia para seu carro, após desembarcar de um helicóptero.