Justiça decreta prisão de quatro homens apontados por envolvimento na morte de estudante da UFRJ

Extra
·1 minuto de leitura

A Justiça decretou, nesta sexta-feira, a prisão de quatro homens acusados pela morte do estudante universitário Marcos Winicius Tomé Coelho de Lima, que foi sequestrado em outubro do ano passado quando ia de um shopping em Botafogo até a Urca, na Zona Sul. A denúncia, recebida pelo Juízo da 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, afirma que os supostos executores cometeram o crime por motivo torpe, de vingança, pelo fato de o estudante ter participado de negociação para compra de carga de drogas pertencente aos denunciados.

José Ricardo dos Santos Pontes Junior, vulgo Russão da Ilha, e Denner Dias Barcia Alves, mais conhecido como Denner de Copa, de acordo com o MPRJ, cometeram o crime mediante recurso que impossibilitou qualquer defesa da vítima, que foi seguida e atropelada por um carro conduzido por Denner. Marcos Winicius, então, foi levado ao local onde foi executado. Denner, apontado como mandante do crime, foi preso em dezembro do ano passado.

Na denúncia, o MPRJ destaca que os crimes imputados aos denunciados são de natureza grave, valendo salientar que praticaram o delito de homicídio qualificado. Assim, segundo os promotores, a prisão se faz necessária como garantia da ordem pública. Além disso, ainda de acordo com o MP, com base em consultas ao Portal de Segurança, os denunciados ostentam diversas anotações criminais, estando evidentemente envolvidos com a prática de tráfico de drogas, roubos, receptações, dentre outros delitos contra o patrimônio.

Além dos já citados, tiveram a prisão preventiva decretada Jaul Carvalho Carneiro de Mendonça e Igor Moreira Dantas (vulgo 'Igordinho' ou 'Gordinho'). Também foi denunciado Victor Hugo dos Santos Moraes.