Justiça dos EUA acusa ex-comandante talibã de matar militares americanos

·1 minuto de leitura
Soldados americanos em ação no Afeganistão (AFP/Manjunath Kiran)

Haji Najibullah, que está sob custódia dos Estados Unidos por sua responsabilidade no sequestro de um jornalista americano no Afeganistão em 2008, foi acusado de outros 13 crimes, entre eles o de matar militares dos EUA, anunciou nesta quinta-feira (7) o tribunal federal do Brooklyn.

A Justiça americana acusa agora Najibullah, de 45 anos, de cometer ataques terroristas contra as tropas americanas no Afeganistão em 2007 e 2008, quando comandava um grupo de insurgentes no distrito de Jaghatu, na província de Maidan Wardak, vizinha a Cabul.

Um dos atentados ocorreu em 26 de junho de 2008, no qual morreram três militares americanos e seu tradutor afegão. Em 27 de outubro do mesmo ano, Najibullah e seus homens também derrubaram um helicóptero militar dos Estados Unidos, mas sem que houvesse mortes.

A responsável da acusação, Audrey Strauss, garantiu que Haji Najibullah liderou, durante um dos períodos mais perigosos do conflito no Afeganistão, "uma gangue perversa de insurgentes talibãs que aterrorizou parte do Afeganistão e atacou as tropas americanas".

"Nem o tempo, nem a distância podem debilitar nossa decisão de que os terroristas respondam por seus atos e se faça justiça para as vítimas", disse a promotora.

Najibullah está sob custódia das autoridades americanas desde outubro do ano passado, quando foi preso e extraditado da Ucrânia, acusado de organizar o sequestro de um jornalista americano e de outros dois homens, que permaneceram em cativeiro no Paquistão por mais de sete meses.

Entre as novas acusações contra o comandante talibã, que podem inclusive lhe render a pena máxima de prisão perpétua, estão a de conspirar para realizar atentados terroristas que resultam em mortes, conspirar para matar cidadãos americanos e seus colaboradores, utilizar armas de destruição em massa e sequestro.

af/ag/rpr/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos