Justiça dos EUA suspende 'Netflix para piratas'

A associação americana da indústria do cinema saudou a suspensão pela justiça de dois sites na internet, entre elas uma denominada "Netflix para piratas", que dava acesso a filmes recentes obtidos ilegalmente

A associação americana da indústria do cinema saudou a suspensão pela justiça de dois sites na internet, entre elas uma denominada "Netflix para piratas", que dava acesso a filmes recentes obtidos ilegalmente.

A Motion Picture Association of America (MPAA) anunciou que os processos judiciais iniciados pelos estudos provocaram a suspensão pela justiça canadense do site "Popcorn Time", frequentemente comparado com a gigante do streaming Netflix por sua simples interface.

Segundo um comunicado difundido na última hora de terça-feira, o site YTS também foi fechado, sob ordem judicial na Nova Zelândia.

As duas páginas, segundo a MPAA, "permitiam infringir os direitos autorais em todo o mundo em enorme escala".

"O Popcorn Time e a YTS são plataformas ilegais que existem por uma clara razão: distribuir cópias roubadas de filmes e programas de televisão sem pagar às pessoas que trabalharam para realizá-los", disse Chris Dodd, presidente da MPAA.

Os seis estudos que foram a associação americana apresentaram uma ação em um tribunal no Canadá contra três encarregados do Popcorn Time, que recebeu em julho 1,5 milhão de visitas. A justiça ordenou em 16 de outubro fechar o site.

Entretanto, a YTS, que se acredita que tenha recebido 3,4 milhões de visitas em agosto e continha vínculos a 4.500 filmes pirateados, foi fechada por uma corte neozelandesa, em virtude de uma medida cautelar, segundo a MPAA.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos