Justiça de Hong Kong mantém o magnata Jimmy Lai em prisão preventiva

·1 minuto de leitura
O magnata da imprensa Jimmy Lai é escortado em Hong Kong, 1º de fevereiro de 2021

A mais alta jurisdição de Hong Kong manteve o magnata da imprensa pró-democracia Jimmy Lai nesta terça-feira (9) em prisão preventiva, no que foi visto como o primeiro teste jurídico da nova lei de segurança nacional imposta por Pequim.

“A decisão do juiz de conceder liberdade sob fiança ao réu deve ser rejeitada”, relataram os ministros da Suprema Corte em resposta a um pedido da promotoria que era contra a libertação de Lai.

"Enquanto isso, o réu continua detido."

O caso mostra a mudança radical que a lei de segurança nacional gerou em Hong Kong, um território semi-autônomo que luta com unhas e dentes para preservar sua democracia e onde a China quer erradicar toda dissidência.

Lay, 73, dono do popular tabloide pró-democracia Apple Daily, é um dos cem ativistas detidos sob a lei que entrou em vigor em junho passado, embora ele seja a figura mais proeminente do movimento em prisão preventiva.

su-jta/jac/roc/am