Justiça manda soltar dentista que provocou acidente de trânsito embriagada na Zona Sul do Rio

Presa em flagrante por embriaguez ao volante e lesão corporal culposa, na última sexta-feira, a dentista Luciane Bacarini de Carvalho Moreira, recebeu ordem de soltura neste domingo após passar por audiência de custódia e pode deixar a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio, a qualquer momento. Ela foi detida após provocar um acidente na Avenida Niemeyer, envolvendo três carros, e que deixou três pessoas feridas. O laudo do Instituto Médico-Legal confirmou que a motorista estava sob efeito de álcool na hora da colisão.

Violência: Acusado de feminicídio de técnica de enfermagem disse ao pai que houve um 'acidente envolvendo namorada'

Feminicídio: Ex-namorado de técnica de enfermagem acredita que acusado ficou com ciúmes dele

"Verifico que não se mostra necessária a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva. Assim, deixo de converter a prisão em flagrante em prisão preventiva. Contudo, entendo necessária a aplicação das medidas cautelares diversas da prisão", diz a sentença.

Entre as medidas cautelares estão o comparecimento mensal em juízo para informar e justificar suas atividades, até o dia 10 de cada mês, até que seja proferida a sentença, e a suspensão do direito de dirigir veículo automotor. Em caso de descumprimento de qualquer uma das medidas, será decretada prisão preventiva imediatamente.

A reciclagem de um crime: do fio de cobre ao bueiro, o caminho percorrido pelos metais furtados

Na sexta-feira, por volta das 10h30, a dentista foi presa por direção perigosa, acidente de tráfego e embriaguez evidente. De acordo com a Polícia Militar, a dentista disse estar bebendo cerveja e caipivodca com um amigo antes de pegar o carro e ir para casa e provocar o acidente. Luciane, que dirigia uma Mercedes GLC 220D, estava na contramão e acabou colidindo com um Onix e em seguida com um HB20. O acidente aconteceu na altura do número 769 da Avenida Niemeyer, interditando a via por cerca de 40 minutos. Três pessoas ficaram feridas sendo encaminhadas para o Hospital Miguel Couto.

Imagens feitas no local mostram a dentista claramente alterada e dizendo que pagaria os prejuízos do acidente. "Eu pago, manda consertar que eu pago". Um pedestre que passava pelo local perguntou se ela "pagaria" se tivesse matado alguém na colisão. E Luciane responde: "Não. Até porque eu tive várias vidas perdidas e ninguém pagou nada por elas".