Justiça mantém prisão de cliente que atirou em advogada em Campos dos Goytacazes

RIO - A Justiça do Rio de Janeiro decidiu nesta sexta-feira manter preso Diego Dorado, de 21 anos, detido após entrar armado no escritório da advogada Nayara Gilda Prestes e disparar contra ela em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Em audiência de custódia realizada nesta manhã no fórum do município, foi confirmada a prisão preventiva do atirador.

Além de familiares, estiveram presentes no fórum diretores da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e membros da Comissão de Prerrogativas da entidade, que acompanha o caso.

Em atualização

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos