Justiça marca primeira audiência de processo sobre morte de 'Pirata do Arpoador'

A juíza Tula Correa de Mello, em exercício no 1º Tribunal do Júri do Rio, determinou o agendamento da primeira audiência de instrução e julgamento do processo em que Pablo Francisco da Lima e Flavio Lima de Mello respondem pelo homicídio qualificado do publicitário, empresário e músico Sérgio José Coutinho Stamile. A partir das 16h30 do dia 27 de junho, devem ser ouvidas as testemunhas de acusação do crime, que ocorreu no Parque Garota de Ipanema, no Arpoador, na Zona Sul do Rio, em 10 de agosto do ano passado. Os dois teriam sufocado a vítima, roubado seus pertences e, em seguida, fugido do local.

Na mesma decisão, a magistrada ratificou o recebimento da denúncia do Ministério Público, não vislumbrando nenhuma razão para absolver sumariamente os dois réus. Para o promotor André Luis Cardoso, Pablo e Flavio praticaram homicídio triplamente qualificado, por motivo fútil, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima. Em setembro, ele corroborou o pedido de prisão preventiva da Polícia Civil, alegando que “está absolutamente presente o suporte probatório mínimo, ou seja, a prova da existência delitiva e indícios de autoria” e ela é essencial como “garantia da aplicação da lei penal”.

No inquérito, o então delegado assistente da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), Cassiano Conte, indicou que a medida “espelhará a demonstração de justiça e produzirá nas testemunhas a segurança e a certeza de que vale a pena colaborar com as autoridades, bem como colaborará para a sensação de manutenção de sua integridade física e psicológica”. Atualmente, Pablo permanece preso e Flavio continua foragido.

De acordo com as investigações da DHC, Sérgio entrou no parque por volta de 1h34min. Sete minutos depois, ele discutiu com Pablo e Flavio. Os dois, moradores de rua que costumavam dormir na região, teriam feito uma brincadeira com o músico, que não gostou da provocação e respondeu de forma ríspida. Ele entrou em uma gruta do local e logo foi acompanhado pelos dois. Minutos mais tarde, criminosos deixaram o local com os pertences da vítima.

Sérgio teria sido deixado em casa pela namorada, a atriz, cantora e produtora Carla Daniel, por volta de 22h30 do dia 9, na Rua Bulhões de Carvalho, em Copacabana. Ele não chegou a entrar no apartamento e teria ido direto para as proximidades do Parque Garota de Ipanema, a 1,2 quilômetro e seis minutos a pé, onde costumava meditar com frequência. Ele teria seguido em direção à praia e, cerca de três horas depois, entrado no parque. Embora os portões do espaço sejam abertos às 6h e fechados às 17h, diariamente, grades quebradas permitem o livre acesso dos frequentadores em qualquer horário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos