Justiça não dá a Lula acesso a mensagens da Lava Jato e Lewandowski reitera ordem

IVAN FINOTTI
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO - SP 15/11/2020 - Lula. ( Foto Marlene Bergamo/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO - SP 15/11/2020 - Lula. ( Foto Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal cumpra decisão proferida pelo magistrado e ofereça acesso à defesa do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva a mensagens apreendidas no âmbito da Operação Spoofing, da Polícia Federal, que investigou a invasão de celulares de autoridades no ano passado.

Na segunda-feira (28), o ministro deferiu pedido formulado pela defesa do ex-presidente Lula. No entanto, a defesa recorreu à Corte após não conseguir acesso aos documentos, que foram despachados para o Ministério Público Federal.

"Reforço, assim, que a decisão proferida no dia 28/12/2020 deve ser cumprida independentemente de prévia intimação ou manifestação do MPF, sobretudo para impedir que venham a obstar ou dificultar o fornecimento dos elementos de prova cujo acesso o STF autorizou à defesa do reclamante", diz a decisão de Lewandowski desta quinta-feira (31). ​