Justiça nega habeas corpus a Carlinhos Cachoeira

Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil

A Primeira Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) negou ontem (5), por unanimidade, um pedido de habeas corpus apresentado pelo contraventor Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Ele é acusado de envolvimento nos crimes investigados pela Operação Saqueador, conduzida pela Polícia Federal no ano passado. Cachoeira tentava revogar a prisão preventiva domiciliar, que cumpre desde agosto.

A defesa de Carlinhos Cachoeira alega que a fase de produção de provas do processo da Operação Saqueador já está encerrada e que, por isso, não há motivo para manter a prisão preventiva. Os advogados alegam também que não haveria provas da sua participação nos fatos denunciados na operação policial.

Para o relator do processo, desembargador Abel Gomes, as denúncias seriam graves suficientes para manter a prisão do empresário goiano.

O TRF também negou pedido de habeas corpus para o bombeiro Pedro Ramos de Oliveira, preso na Operação Calicute (a mesma em que foi preso o ex-governador do Rio Sérgio Cabral).