Justiça paquistanesa ordena transferência de absolvido por assassinato de jornalista

·1 minuto de leitura
O Tribunal Supremo do Paquistão ordenou nesta terça-feira (2) transferir da prisão para uma "casa de repouso" o homem de origem britânica absolvido do assassinato do jornalista americano Daniel Pearl, enquanto novos recursos judiciais

O Tribunal Supremo do Paquistão ordenou nesta terça-feira (2) transferir da prisão para uma "casa de repouso" o homem de origem britânica absolvido do assassinato do jornalista americano Daniel Pearl, enquanto novos recursos judiciais.

O alto tribunal confirmou na semana passada a decisão de anular a condenação por assassinato e a pena de morte para Ahmed Omar Saeed Sheikh, de 47 anos.

Os governos federal e provincial se opuseram à sua libertação. E a família de Pearl também recorreu da decisão.

"Deve ser transferido para um ambiente confortável (...), para uma boa casa de repouso onde possa levar uma vida normal", disse o juiz Umar Ata Bandial, destacando que Sheikh deve permanecer confinado, embora sua família possa visitá-lo.

Daniel Pearl era chefe do escritório do sul da Ásia do The Wall Street Journal quando foi sequestrado em janeiro de 2002 em Karachi, enquanto trabalhava em uma matéria sobre militantes islâmicos.

Quase um mês depois, após vários pedidos de resgate, chegou ao consulado dos Estados Unidos um vídeo que mostrava sua decapitação.

sjd/ecl/fox/tjc/mb/aa