Justiça de São Paulo condena Estado a indenizar família de PM morto em assalto durante folga

·1 minuto de leitura

O Tribunal de Justiça de São Paulo manteve, por unanimidade, a condenação da Secretaria estadual de Fazenda paulista à indenização, em R$ 200 mil, da família de um PM morto durante um assalto, em dia de folga.

O servidor fazia compras em uma loja quando criminosos invadiram o local. Ele deu voz de prisão ao bando, mas acabou baleado e morreu no local.

O juizado entendeu que, embora o policial não estivesse em serviço, a morte decorreu do exercício da função pública, já que é dever do agente de segurança pública agir em flagrante delito. Portanto, a indenização é devida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos