Justiça do Trabalho já identificou mais de R$ 16 bilhões 'esquecidos' em contas judiciais

·1 min de leitura

A Justiça do Trabalho localizou R$ 16.018.479.982 em contas judiciais “esquecidas” no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal. O levantamento faz parte de um projeto iniciado há 2 anos que localiza valores referentes a depósitos recursais, honorários periciais e alvarás que não foram sacados por empresas, advogados ou peritos,

Dos mais de R$ 16 bilhões localizados, cerca de R$ 10,5 bilhões já foram repassados aos beneficiários de direito. Os recursos foram localizados em mais de 54 mil contas de processos antigos, muitos deles arquivados, que já possuem decisão definitiva da Justiça do Trabalho. Segundo o judiciário, embora as partes tenham sido notificadas, as ações continuam em aberto por falta de comparecimento às varas ou aos tribunais para sacar seus alvarás.

Pandemia

Durante a pandemia, os valores remanescentes e não resgatados dessas contas são recolhidos em DARF específico e convertidos em renda a favor da União. Com o projeto Garimpo, a Justiça do Trabalho também destinou mais R$ 180,8 milhões à União para o combate à Covid-19, em novembro do ano passado.

Ainda segundo a Justiça, a Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho recomendou às Corregedorias Regionais a priorização das atividades de identificação de contas judiciais com valores considerados ínfimos (até R$ 150) para resgate .

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos