Justiça abre inquérito para investigar Russomanno por fake news contra Boulos

·1 minuto de leitura
O deputado federal Celso Russomanno (Republicanos), candidato à Prefeitura de São Paulo, afirmou nessa terça-feira (03), que a vacina contra o novo coronavírus deveria ser testada em quem já está doente, além de ser testado em crianças e idosos
Celso Russomanno aparece em terceiro lugar na corrida pela prefeitura de São Paulo (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

A Justiça Eleitoral determinou a abertura de uma investigação contra Celso Russomano (Republicanos) por suposta fake news envolvendo Guilherme Boulos (PSOL). Ambos são candidatos à prefeitura de São Paulo e disputam uma vaga no segundo turno do pleito.

Segundo informações do portal UOL, a decisão foi tomada pelo juiz eleitoral Emílio Migliano Neto na última segunda-feira, 9. O pedido da campanha de Boulos diz respeito a informações veiculadas na propaganda eleitoral no rádio, na televisão e também nas redes sociais.

O Ministério Público Eleitoral recomendou que a Polícia Federal instaurasse um inquérito para investigar o caso. O juiz responsável aceitou a recomendação e deu 30 dias para as providências e diligências que cabem a ação.

Leia também

Nesta quarta-feira, 11, durante debate eleitoral promovido por UOL e Folha, Russomanno acusou Boulos de ter contratado empresas fantasmas para produzirem conteúdo para a campanha. O candidato do PSOL nega as acusações e divulgou nomes de filme que já foram produzidos pela empresa.