Justiça brasileira afirma ter feito primeira apreensão no metaverso

Primeira ação de busca e apreensão dentro do metaverso faz parte da quarta edição da Operação 404, em combate à pirataria digital (Getty Creative)
Primeira ação de busca e apreensão dentro do metaverso faz parte da quarta edição da Operação 404, em combate à pirataria digital (Getty Creative)
  • Quarta edição da Operação 404 teve início na semana passada

  • Processo sobre a apreensão dentro do metaverso corre em segredo de justiça

  • Streamings falsos foram responsáveis pelo download de 10,2 milhões de músicas

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que efetuou a primeira ação de busca e apreensão dentro do metaverso. A ação faz parte da quarta edição da Operação 404, em combate à pirataria digital.

Segundo informações do Uol Tilt, "foram cumpridos 30 mandados de busca e apreensão, e um deles aconteceu no metaverso. Mapas e eventos digitais eram criados para atrair interessados em vídeos e músicas, promovendo as plataformas piratas".

O portal tentou averiguar como essa apreensão no ambiente do metaverso pode ser realizada, no entanto, como o processo corre em segredo de justiça, isso não foi possível.

· Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar

· Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

A quarta edição da Operação 404 teve início na semana passada. Segundo informações do jornal O Globo, “foram cumpridos 30 mandados de busca e apreensão resultantes das apurações em 11 estados. Bahia e Goiás tiveram 6 mandados cada, São Paulo teve 5, Rio Grande do Sul, 4, Mato Grosso do Sul, 2, e Minas Gerais, Espírito Santo, Pará e Rio de Janeiro tiveram um mandado cada”.

De acordo com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o saldo da operação até o momento foi de 11 pessoas presas, a remoção de 266 sites ilegais no Brasil, 53 no Reino Unido e 6 nos Estados Unidos e o bloqueio de 700 aplicativos de streaming e 461 aplicativos de música.

Dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública apontam que os streamings falsos foram responsáveis pelo download de 10,2 milhões de músicas de artistas como Alok e Marília Mendonça. Ainda segundo o órgão, as plataformas piratas roubavam dados dos usuários como registros bancários, e-mails e senhas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos