Justiça condena agressor sexual que escondeu dois adolescentes no guarda-roupas

Agressor sexual (Foto: Getty Images)
Agressor sexual (Foto: Getty Images)
  • Suspeito registra 19 condenações por 22 crimes diferentes

  • Advogado disse que réu foi diagnosticado com vários transtornos

  • Em menos de dois anos, agressor sexual voltará a viver em sociedade

Jamie Roberts, de 35 anos, foi condenado por abusar sexualmente de dois adolescentes e escondê-los em um guarda-roupas em Swansea, no País de Gales.

O menino e a menina viviam em um orfanato e estavam desaparecidos desde 21 de dezembro do ano passado, após não retornarem no toque de recolher do local.

A investigação feita pela polícia levou os agentes ao apartamento de Roberts. Eles revistaram a casa, que parecia estar vazia, até que notaram uma grande pilha de roupas de cama empilhadas na frente de um guarda-roupa de um dos quartos.

Quando os policiais moveram os itens e abriram o guarda-roupa, encontraram os adolescentes dentro.

Os jovens foram devolvidos ao orfanato e Roberts foi preso. Em declaração preparada, ele disse que os adolescentes haviam consumido cocaína e que pediram para serem escondidos.

Histórico

Roberts tem 19 condenações anteriores por 22 crimes, incluindo abusos sexuais, começando com a agressão de uma menina quando ele ainda era adolescente.

Em 2005, foi acusado de violar uma ordem de prevenção de danos sexuais e, dois anos depois, voltou a ser condenado pelo mesmo crime. Já no ano passado, ele foi condenado a uma ordem comunitária de dois anos por sequestro de crianças.

Advogado

O advogado de Roberts disse que ele aos quatro anos de idade ele recebeu drogas antipsicóticas por causa de seu comportamento. Também foi dito que ele foi adotado por dez famílias diferentes.

A defesa ainda afirmou que o réu foi diagnosticado com uma série de condições, incluindo transtorno de personalidade, transtorno de déficit de atenção, hiperatividade, transtorno obsessivo-compulsivo e depressão.

Ibrahim disse que Roberts foi vítima de uma agressão grave e também foi vítima do chamado cuco quando uma gangue de drogas assumiu seu apartamento em Neath.

Condenação

O juiz Paul Thomas disse não ter dúvidas de que o contato de Roberts foi um comportamento de aliciamento por motivação sexual.

Com um desconto de um quarto por suas declarações de culpa, Roberts foi condenado a três anos e meio por violar a ordem de prevenção de danos sexuais.

Ele cumprirá até metade desse período de custódia antes de ser liberado com licença para servir o restante na comunidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos