Juventus perde 15 pontos no Campeonato Italiano por crimes financeiros

Após pedido de promotoria, tribunal da federação italiana decide por punição ainda mais pesada para clube e diretores

Após pedido de promotoria, tribunal da federação italiana decide por punição ainda mais pesada para clube e diretores (Foto: Francesco Pecoraro/Getty Images)
Após pedido de promotoria, tribunal da federação italiana decide por punição ainda mais pesada para clube e diretores (Foto: Francesco Pecoraro/Getty Images)

A Corte Federal da Federação Italiana de Futebol (FIGC) decidiu nesta sexta (20) tirar 15 pontos da Juventus na tabela do Campeonato Italiano por conta do escândalo financeiro que envolveu o clube nos últimos meses.

Em comunicado, a Federação Italiana de Futebol anunciou punições para o clube e 11 dirigentes e ex-dirigentes, com as principais sendo:

  • Perda de 15 pontos na tabela do Campeonato Italiano para a Juventus

  • Suspensão de 30 meses para o ex-diretor esportivo Fabio Paratici

  • Suspensão de 24 meses para o ex-presidente Andrea Agnelli

  • Suspensão de 8 meses para o ex-diretor Pavel Nedved

  • Outros nove dirigentes punidos

A decisão foi tomada após pedido de Giuseppe Chine, promotor da Federação Italiana de Futebol, contra a Juventus por causa de supostas irregularidades de transferências de atletas nas últimas janelas. Além da punição para o clube, o promotor ainda pediu que o ex-presidente da Juventus, Andrea Agnelli, seja banido por 16 meses do futebol italiano, além da suspensão de 20 meses de Fabio Paratici, ex-diretor esportivo do clube italiano, que atualmente atua pelo Tottenham.

Leia também:

Todas as acusações foram negadas pela Juventus, que entrou com pedido de defesa já nesta sexta-feira para que as solicitações do promotor da Federação Italiana fossem negadas.

Ocupando a terceira posição na tabela de classificação do Campeonato Italiano, a Juventus soma 37 pontos conquistados. Caso a punição de 15 pontos seja confirmada, a Velha Senhora ficaria com 22 pontos e teria uma queda considerável na tabela, ficando na 11ª posição e saindo da zona de classificação para competições europeias.

Depois da renúncia de Andrea Agnelli ao cargo de presidente da Juventus, o novo mandatário, Gianluca Ferrero, foi nomeado na última quarta-feira ao lado de Maurizio Scanavino, CEO, e Fioranna Negri, das finanças, Diego Pistone, de negócios, e Laura Cappiello, do jurídico, também assumiram as pastas que serão responsáveis.