Kátia Abreu devolve de maneira simbólica a pasta que 'roubou' de Alcolumbre há dois anos

RENATO MACHADO E THIAGO RESENDE
·1 minuto de leitura
BRASÍLIA, DF, 01.02.2021 – ELEIÇÕES-SENADO-DF: A senadora Katia Abreu (PP-TO) mostra aos senadores uma saia feita por ela com gravatas dadas pelos colegas. Sessão plenária do Senado Federal para eleição do novo presidente da casa para o próximo biênio, em Brasília, nesta segunda-feira (1). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 01.02.2021 – ELEIÇÕES-SENADO-DF: A senadora Katia Abreu (PP-TO) mostra aos senadores uma saia feita por ela com gravatas dadas pelos colegas. Sessão plenária do Senado Federal para eleição do novo presidente da casa para o próximo biênio, em Brasília, nesta segunda-feira (1). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A senadora Kátia Abreu (PP-TO) relembrou um momento folclórico da última eleição, ao devolver simbolicamente a pasta que "roubou" do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Na eleição passada, em fevereiro de 2019, Kátia apoiava o adversário do senador amapaense, Renan Calheiros (MDB-AL). Como sinal de protesto pelos rumos da eleição, em que muitos candidatos começaram a abrir os votos, a senadora pegou a pasta das mãos de Alcolumbre, com documentos referentes àquela sessão —Alcolumbre estava à frente do processo, por ter sido membro da Mesa Diretora na legislatura anterior.

A senadora já havia devolvido a pasta e chegou a enviar flores para a Alcolumbre. No entanto, agora aliada, aproveitou para fazer um gesto de apoio ao presidente do Senado.

"Eu quero lhe devolver simbolicamente aquilo que lhe tirei no passado", disse a senadora.

A manifestação aconteceu após um discurso duro de Jorge Kajuru (Cidadania-GO), candidato a presidente da Casa, que acusou Alcolumbre de comprar votos para seu candidato, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). A fala, no entanto, foi considerada contra o regimento do Senado, que não permite apartes de senadores. Após esse episódio, todas as inscrições para fala de outros senadores foram canceladas.