Kátia Abreu joga vinho no rosto de Serra e crava: 'Você nunca será presidente do Brasil'

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, em Brasília. (AFP)

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, não gostou de um comentário do senador José Serra (PSDB-SP) e, inconformada, teria jogado uma taça de vinho no rosto do tucano. O incidente teria ocorrido na noite da última quarta-feira (9), durante jantar na casa do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE).  As informações são do blog de Mônica Bérgamo, da Folha de S. Paulo.

Segundo a jornalista, a ministra confirmou a veracidade do ocorrido. No local, estavam presentes cerca de 40 parlamentares e também o vice-presidente Michel Temer. "Eu fiz o que qualquer mulher honrada faria. Respondi à altura de quem preza a sua honra", disse Kátia, que também comentou o ocorrido em seu perfil no Twitter.

De acordo com ela, Serra "simplesmente chegou numa roda em que não tinha sido chamado, sem mais nem menos" e falou: "Kátia, dizem por aí que você é muito namoradeira". Presidente do Senado, Renan Calheiros teria tentado consertar a gafe, explicando que a ministra tinha se casado este ano.

Mas a reação dela foi imediata: "Você é um homem deselegante, descortês, arrogante, prepotente. É por isso que você nunca chegará à Presidência da República", afirmou. "E, de mais a mais, nunca traí ninguém na minha vida". 

"Nunca lhe dei esse direito nem essa ousadia. Por favor, saia dessa roda, saia daqui imediatamente", emendou. Foi nesse momento que ela atirou o vinho no rosto de Serra. "Que ódio me deu", completou, explicando que "não tinha outra atitude a tomar".

Serra teria se afastado e não quis comentar o assunto. Após o episódio, a ministra ressaltou que a confusão nada tem a ver com a atual divergência política dos dois – Kátia é amiga pessoal de Dilma Rousseff, enquanto Serra trabalha ao lado da oposição para a aprovação do impeachment. 

"Imagina se vou brigar com colega por causa de bandeiras diferentes que cada um possa ter. E eu fiz campanha para o Serra [à Presidência nas eleições de 2010], uma campanha derrotada, mas que sempre apoiei", concluiu a ministra.

Em resposta, José serra defendeu que "foi uma brincadeira com intenção de elogio". "Me desculpei. Sempre tive respeito pela Kátia", afirmou o tucano mais tarde ainda nesta quinta (10).